quarta-feira, 21 de março de 2012

TENTEI... NÃO PENSAR EM TI...

No mesmo silencio em que pensas em mim,
acredita,
eu também penso em ti...
Bem sei que fugi,
mas tu,
sabes a verdade,
meu olhar queria ficar...
Ainda ouço a tua voz,
tua respiração delirante...
Ainda te desejo!!!
Pensar em ti,
acalma o meu sono,
dá-me paz...
Pensar em ti,
é a terapia perfeita para adormecer...
Ai!!!
Se tu me dissesses claramente,
o que me dizes a cantar...
Meu coração,
podia quase não aguentar,
mas não me importaria...
Daria parte de minha vida,
por um sonho indeterminado...
Entre melodias e silêncios,
por momentos,
entre sorrisos e olhares,
tão raros,
mas sempre perfeitos,
vivemos no mesmo mundo,
tão longe e tão perto...!!!

quinta-feira, 15 de março de 2012

FAÇO COLECÇÃO DE SORRISOS

Faço colecção de sorrisos,
rasgados no peito,
de sonhos entalados,
de olhares mal amados...
De medos sufocados,
entre gritos mudos
e choros silenciosos...
De vez em quando,
um "olá, tudo bem..."
dois beijinhos,
e vou embora...
Venho de uma história de embalar,
trago sorrisos de encantar,
levo sonhos por desvendar...
Faço colecção de sorrisos,
quero-os todos na minha mão,
prometo,
guarda-los no coração,
para que não se percam pelo chão...
De olhar perdido no infinito,
sigo pelo mundo fora,
procuro quem se perdeu,
da minha história de embalar...

MEU GRITO...

Construí um mundo,
um mundo só meu,
onde me senti bem,
tão bem,
que não consigo sair de lá...
Criei uma imagem
à minha semelhança...
A vida fez-me assim,
por fora,
completamente diferente,
do que sou,
por dentro...
No peito,
onde meu grito se ouve,
cai uma lágrima,
por fora,
onde cada lágrima,
é um sorriso...
Construí um muro,
um muro de protecção,
tão alto,
que tenho medo de saltar...
Aos poucos,
vou abrindo as asas,
soltando meus fantasmas,
vou espreitando,
pé ante pé,
sem pressa,
vou sonhando...

sábado, 10 de março de 2012

O VALOR QUE DOU...

Mudei apenas,
a importância das coisas,
mudei o valor em demasia...
Se gritava, chorava ou refilava,
era porque me preocupava...
Se não grito,
se não me vêm chorar,
se não me ouvem refilar,
é porque aprendi a não me importar...
Para quê,
gritar ao mundo,
se o mundo não ouve?
De que serve chorar,
se o mundo não entende?
Tem a minha importância,
quem a merece,
tem a minha lágrima,
quem a vê...
Assim sou mais feliz,
se não me importar,
também não sofro,
se não sofrer,
também não choro,
se refilar,
é de brincadeira...
Assim vou sorrindo,
fazendo inveja,
a quem não gosta de me ver sorrir...

quarta-feira, 7 de março de 2012

USA O SILENCIO...

Não tenhas medo,
o que precisas saber,
já sabes,
meu olhar contou-te,
meu sorriso denunciou-me... 
Há uma força,
uma corrente invisível,
puxa-me para perto de ti...
Meu medo,
meu medo ás vezes atrapalha,
mas esse,
eu venço...
Quero o teu beijo mais doce,
o teu sorriso mais lindo...
Quero o teu olhar vago,
cheio de tudo,
entre o nada,
onde tudo me diz...
Quero o teu sonho rasgado,
perdido no tempo,
porque o tempo,
não tem tempo de esperar...
Não tenhas medo,
usa o silencio,
para que as palavras não se percam...

segunda-feira, 5 de março de 2012

UM ENTRA E SAI...

Chegaste,
e entraste,
fizeste-me sentir bem,
ensinei-te a sorrir,
falei-te em silencio,
tu entendeste...
Ensinaste-me a paz,
mostraste-me a paciência,
falaste-me com o olhar,
eu entendi...
Foste um sonho,
num mundo,
sem lugar para sonhar...
Depois,
depois disseste adeus,
e partiste...
Foste sorrir para outros mundos,
ouvir outros silêncios
ensinar a paz a outra gente...
A vida,
é assim mesmo,
um entra e sai,
da vida da gente...