quarta-feira, 31 de outubro de 2012

APENAS PEDAÇOS

Não sou de vidro,
não sou de barro,
sou feita de pedaços,
nem pó nem cacos...
De alma livre e coração solto,
vagueio entre sorrisos e lágrimas,
por sonhos enlaçados
num tempo fora de prazo...
Sou eu,
feita de sonhos,
orfã de amores mal amados
perdidos em atalhos
deixados ao acaso...
Nem vidro nem barro,
apenas pedaços,
nem pó nem cacos...

Sem comentários:

Enviar um comentário