quinta-feira, 28 de julho de 2011

VENHO DE LONGE

Venho de longe,
de muito longe,
tão longe que quase já nem lembro de onde...
Estou de passagem,
nesta viagem sem fim...
Pera onde vou,
não sei,
apenas sei,
que procuro alguém,
nem sei quem...
De onde venho,
trago histórias,
pequenos contos,
alguns,
engraçados,
outros,
nem tanto...
Viajo entre meus sonhos,
tentando adivinhar onde estás,
neste mundo louco que só me quer endoidecer,
brinco de ser feliz,
é como quem diz,
só não sorri quem não quer,
brincando ás alegrias,
na paz de cada dia,
são ninharias,
o que o povo quer,
fantasias,
o que o mundo tem...

Sem comentários:

Enviar um comentário